quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

. A você



Não faço mais parte de você, já não me leva contigo,  por isso te deixo ir.
Te deixo ir com parte do meu coração, metade das minhas lágrimas e um punhado de saudade. 
Um tanto de mim.
Te quero o melhor.
Desejo que encontre alguém que te acompanhe nas suas longas caminhadas pela orla, mas espero que lembre de vez enquando das voltas do meus cabelos, espero que nessa pessoa encontre aquela paz do final de tarde, mas por favor não esqueça de toda a minha agitação que você tentava acompanhar. Espero que nela encontre todo o asssunto que nos faltava, mas também espero que sinta saudade daquele silêncio que só a gente entendia. Que ela durma em seu colo, mas que você lembre das voltas que meus dedos davam em seus cabelos. Que te faça milhões de elogios, mas que você lembre daquela chata que nunca adimitia os erros. Que você encontre afago em seus braços, mas me jure que não vai esquecer da segurança que eu tinha em você. Que escute todos os seus planos, projetos, sonhos e vontades, mas que você sinta falta dos meus também. Espero que ela norteie todos os seus passos, mas que você ria quando lembrar que eu não sei atravessar a rua sozinha. Que ela nunca se esqueça de levar o guarda-chuva quando sairem na tarde de verão, mas que você sinta falta de tomar banho de chuva. Que ela sempre saiba onde está, mas que você sinta falta de viver se pertendo pela cidade. Que ela leia Dostoievski, mas que você lembre do quanto eu gosto de Vinicius de Moraes. Que ela seja racional, mas espero que as vezes você sinta falta de todo o meu chororô emocional.  Que ela não tenha medo nem de barata, mas por favor, (isso te peço com todo o meu coração)não esqueça do meu medo do escuro.Que com ela você possa discutir sem brigar, mas que você saiba que quando quiser desabafar é só colocar o 11 na frente do número. Com ela se case -no papel ou não- e tenha filhos ou não, mas que as vezes, a noite, quando fechar os olhos, você lembre do plano inicial. Por fim te peço por favor, leve um pouquinho de mim no bolso, pra de vez enquanto encaixar em seu peito
   Que nela você encontre tudo o que não te fizesse ficar


2 comentários:

Bolim disse...

Pô, lindo texto nega... Sinto bastante disso...

Carol Machado disse...

Lindo texto, ele admite o amor e o deixa ir em paz, seguindo cada um, o jeito e o gosto que tem. bjs
Espero que vc não esteja passando por isso, que seja apenas um lindo texto inspirador.
http://taotao-distante.blogspot.com/