quinta-feira, 28 de agosto de 2008

.E para os céus existem aqueles que podem voar

. As coisas ainda estavam muito confusas, eram como os anéis de Saturno estivessem rodando em seu estomago de forma rápida e sem paradas. Aquela bagunça toda já estava tirando seu sono, sua concentração e por fim seus pensamentos, assim como um câncer em seu estágio mais avançado, acabando com todos os seus sentidos racionais. Não que ela não gostasse daquela sensação, ela gostava, mas não estava acostumada com tanta movimentação, tanto alvoroço. As vezes inconscientemente pedia a calmaria de autrora, que todas as constelações voltassem ao seu velho ritmo, talvez pelo o fato de não se perguntar tantas vezes , de seus pensamentos não rodassem em volta de motivos interiores. Ela só queria saber o que estava acontecendo, só queria entender o pq disso tudo, o que estava se passando, aonde ele queria chegar, aonde chegaria. Cansada de tantos pensamentos, recostou a cabeça em seu travesseiro sem encontrar respostas aparentes.

Um comentário:

Rodrigo disse...

nosso melhor refugio é nosso descanso, nossa grande testemunha é nosso travesseiro, q testemunha nosso reflexo a respeito do dia, nossa conversa consigo próprio ou orações, e mais ainda, nossos sonhos! e tbm nossa impaciência ao levantar xD
:*