segunda-feira, 13 de outubro de 2008

.Lá vai se embora meu mundo sem mim...

. Ceci tinha um belo sorriso, tinha a calma e o temperamento forte em uma balança libriana, apesar de seu signo ser outro. Com seus vários e repentinos amores, que chegavam tão avassaladores quanto iam, de forma repentina e inesperada, uma forma tão estranha que ela mesma não entendia o que por fim estava acontecendo. Gostava de correr atrás do que e de quem queria, queria sentir que tinha conquistado alguém a puro custo, porém, como um desanimo pessoal, depois que conseguia seu prêmio desistia de imediato sem pensar duas vezes. Tantas e tantas vezes sofria antecipadamente ou até mesmo na hora, mas nunca atrasava seu sofrimento, uma forma masoquista de gostar, talvez ela já estivesse acostumada com ela mesma, acostumada com a sua mutação de sentimentos que eram tão rápidos quando o tempo no verão que faz qualquer meteorologista confundir-se e pedir demissão de seu cargo.
Antes, muito antes, acreditava que tinha seu porto, aquele local que quando estivesse perdida sabia identificar por uma faixa laranja, que não estava tão perdida assim e saberia que por lá encontraria a calma momentanea de que necessitava, sabia que ia ter aquele lugar para ela, hj, hj ela não sabe mais, o lugar a enjoou, não trás mais o conforto de autrora e por lá não quer mais voltar, quer sentir-se perdida novamente, para assim,sentir gostos, aromas e bocas diferentes. Sentir seu coração bater com tanta força a tal modo de lhe faltar ar, faze-la sentir diferente por mais que isso lhe faça sentir apertar o coração com tanta força que a faça chorar.
Ceci tem muito que aprender, faz de suas vontades uma chuva de verão

2 comentários:

Gabee disse...

Ceci rima com Gabi?

'esta é uma obra de ficção e qualquer semelhança é mera coincidência'


ou não né.
=)

Guria Guriando disse...

Os direitos autorais já começaram a aparecer? rs